Firjan se une a mais de 40 associações contra dispositivos inseridos na MP da Crise Hídrica que aumentam o custo da energia

15/10/2021 | FIRJAN

Em conjunto com 45 associações de consumidores e agentes do setor elétrico, através do grupo União pela Energia, a Firjan assinou uma carta enviada aos parlamentares envolvidos na votação da MP 1055 no Congresso. No intuito de afastar a possibilidade de falhas no abastecimento de energia, o governo federal em junho deste ano, através dessa Medida Provisória, divulgou uma série de medidas visando manter o equilíbrio no fornecimento. No entanto, o atual relatório da MP traz inclusões de mecanismos que irão onerar demasiadamente os consumidores de energia.

A carta chama atenção para os dispositivos inseridos que irão elevar os custos da energia, como a prorrogação de subsídios ao carvão mineral, ampliação do prazo da reserva de mercado de compra compulsória de energia de pequenas centrais hidrelétricas, benefícios adicionais e injustificáveis na renovação não concorrencial de contratos do Proinfa e a atribuição de custos de gasodutos às tarifas de transmissão de energia elétrica.

A Firjan tem atuado de forma constante e propositiva reforçando junto a esfera governamental a urgência do estabelecimento de ações que permitam atravessar o atual período de crise energética e a criação de mecanismos e instrumentos de médio e longo prazo que tragam aprimoramentos estruturais ao setor elétrico. São necessários instrumentos que prezem pela economicidade e pela eficiência do setor, possibilitando que a indústria possa continuar a ser o motor de partida para um novo período de crescimento e desenvolvimento econômico, gerando renda e empregos para o país.

Leia na íntegra

chevron_leftvoltar